Preto, branco, amarelo, marrom…
é tudo ilusão!
Desilusão de óptica
De quem muito fala mas pouco enxerga
o vermelho sangue que bomba
versus veneno branco que seca
Há vários tons para uma cor
Dentro de nós percorre o vermelho
Que pulsa o amor;
não sente peso e nem predomina cor;
Cada cor precisa de outra;
Cada ser precisa de outro!
Você se importa com a cor
até lhe faltar amor;
Solidão é só poeira
Poeira de preconceito
Preconceito é dor sem compaixão.
Faça uma conexão:
Tão lindas todas as noites
Tão elegante todo black-tie
Preta é a pele do mundo

Agora aceite o deleite
Vermelho são todos os corações
As nossas lágrimas são transparentes
Ninguém é mais ou menos belo que você
A suas digitais provam: és único
O sol queimará por igual quem o tocar
E o mar aceita quem quiser entrar…

Texto: Diego R Borges  Na capa do post a diva: Elza Soares 

sem groselha picuinha A ARTE LIBERTA! ® 2016 Todos os direitos reservados ©

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s